4 letras para construir uma landing page perfeita




As necessidades dos clientes são sempre o foco principal de quem trabalha com vendas: são muitas as técnicas e estratégias de vendas que se foram desenvolvendo ao longo do tempo, bem como os cursos e palestras desenvolvidas nessa área para potenciar as vendas. Mas toda esta evolução se baseia numa técnica sempre: a AIDA.

Uma landing page deverá funcionar como uma máquina de vendas automática.

O mesmo é dizer que, quem está interessado no nosso produto/serviço e quer comprar algo, deve encontrar todas as informações que necessita na LP.

É nesta fase de construção que recorremos à tradicional técnica AIDA: Atração, Interesse, Desejo, e Ação.

 

1 – ATRAÇÃO

 

O primeiro passo para a criação de uma landing page é a definição de uma estratégia para atrair clientes para ela (em boa verdade, este etapa não está presente na landing page).

Trata-se então de uma estratégia para que o nosso público-alvo tenha interesse e clique num banner ou encontre a nossa landing page no seu motor de busca.

Então e como fazemos isso? É simples:

  1. Tráfego Orgânico: é gerado através da combinação de táticas de SEO com a criação de conteúdos relevantes em blogs e social media, com o auxilio de ferramentas que ajudem a descobrir as melhores palavras-chave.
  2. Média pago: tratam-se de anúncios em redes sociais, na rede de display (banners colocados estrategicamente em sites de público parecido) e no Google adWords.

Depois de atrair o cliente para a landing page há alguns cuidados a ter para a tornar atrativa, pois há estudos que indicam que se em 10 segundos o visitante não se sentir atraído ele abandonará a página.

Por isso, imagens, cores, títulos e chamadas devem ser muito bem estudados, como veremos nos passos a seguir.

 

2 – INTERESSE

 

Imagens, o layout da páginae técnicas de copywiriting são os elementos mais importantes para se despertar o interesse do quem visitar a landing page.

O título deve expressar de forma clara e objetiva todos os benefícios de se continuar a leitura e descobrir mais sobre o produto ou serviço oferecido.

Em seguida, um subtítulo e alguns tópicos/destaques devem destacar isso, com o auxílio de ícones que ajudam a entender melhor cada detalhe.

Confira alguma dicas de copywriting que estimula a leitura do texto de sua landing page:

  • Evitar palavras longas;
  • Evitar vocabulário rebuscado;
  • Dar preferência para frases curtas (aproximadamente 20 palavras);
  • Evitar parágrafos com mais que 5 ou 6 linhas;
  • Não repetir palavras;
  • Usar listas de tópicos (bullets) sempre que possível;
  • Empregar a voz ativa;

 

3 – DESEJO

 

Interesse e desejo não é a mesma coisas! O clique de acesso à landing page significa interesse, mas o importante é que, após estar na landing page, esse interesse se transforme em desejo. Para isso acontecer há alguns conteúdos que podemos veicular e que levam o cliente a sentir-se atraído pelo nosso produto/serviço:

  1. Depoimentos;
  2. Links para notícias nos meios de comunicação social;
  3. Avaliações positivas em sites de especialidade;
  4. Links para redes sociais;
  5. Utilização de vídeos – os vídeos podem ser usados tanto para depoimentos como para explicar os benefícios ou as formas de uso dos produtos/serviços. São extremamente engajadores e excelentes para despertar o desejo de experimentar.

Já conseguimos atrair o nosso visitante, despertar-lhe o interesse e criar nele desejo de ter o nosso produto ou contratar o nosso serviço. Agora só falta fazê-lo agir!

 

4 – AÇÃO

 

O Call to Action ou CTA, (chamada para ação) é um botão que se clicado leva o visitante a realizar a ação que se deseja que ele execute ao acessar à nossa landing page.

Normalmente estão associados a um formulário, onde o visitante deverá deixar os seus dados de contato, transformando-se em um lead.

Caso queiramos que o visitante simplesmente realize uma compra, podemos prescindir do formulário, usando um CTA do tipo “compre agora mesmo” e direcionando o utilizador diretamente para seu check-out.

Vejamos algumas maneiras de levar a ação usando CTAs e seus formulários:

CTAs

  • Use CTAs com títulos criativos;
  • Mostre no título benefícios que incluem outros decisores de compra, por exemplo: “quero surpreender minha família”;
  • Dê um sinal de urgência: “por tempo limitado”;
  • Seja objetivo e direto;
  • Use cores contrastantes com o fundo (não necessariamente vermelho, mas que destaquem o CTA);

Formulários

  • Use campos autocompletáveis, para agilizar seu preenchimento;
  • Formulários menores podem aumentar a conversão, por outro lado, se forem muito curtos, não trazem informações suficientes;
  • Crie campos não obrigatórios;
  • Apresenta sua política de privacidade no final do formulário e garanta que não fará spam ou fornecerá para outras empresas;

 

Por fim, tanto para CTAs como para formulários, há estudos que mostram que colocá-los logo no início da landing page pode aumentar conversões.

Apresentamos diversas dicas de como criar a landing page perfeita, baseados na técnica AIDA, mas lembre-se: a única maneira de comprovar sua eficácia será por meio de testes A/B.

Faça duas versões de sua landing page, teste, veja o melhor resultado, e vá continuando a fazer teste até torná-la a landing page perfeita!

Ainda tem alguma dúvida? Diga-nos qual é, estamos cá para ajudar!