E-mail eficaz: anatomia e boas práticas




Desengane-se quem pensar que o e-mail está morto. As campanhas de e-mail marketing continuam a ser um dos principais instrumentos de marketing que as empresas usam (sejam elas grandes ou pequenas) e uma das principais ferramentas para criar ligação com atuais clientes ou “namorar” novas leads até que estas se tornem clientes ou consumidores de determinado conteúdo.

 

Mas nem sempre as taxas de abertura alcançam os resultados expectáveis, pois há vários fatores a ter em conta. Neste artigo vamos abordar a temática da anatomia “ideal” para um e-mail eficaz: quer ao nível das boas práticas, quer dos componentes.

 

  1. REMETENTE (FROM)

É o primeiro contacto que temos com um novo email e os emails oriundos de desconhecidos são alvo de desconfiança imediata; por razões de segurança, é mesmo aconselhável que não sejam abertos, pelo que é importante que o nome da empresa conste no remetente para dar prova da seriedade de quem o envia (confiança).

 

  1. ASSUNTO

É a parte mais importante de qualquer email pelo simples motivo de que é a informação principal na qual os destinatários se baseiam para tomar uma decisão extremamente importante: abrir ou apagar. Um bom título deve ser curto, informativo e criativo e, se for possível, deverá ser-lhe acrescentado um sentido de importância e urgência. Mas é necessário extremo cuidado com este último ponto porque convém evitar a ativação de filtros de SPAM – o que pode suceder, por exemplo, se usar a palavra “grátis”, vários pontos de exclamação ou maiúsculas. Um bom título pode ser difícil de encontrar mas se há tarefa em que importa não poupar no tempo, é esta. Pode fazer toda a diferença.

 

  1. PREHEADER

Quem utiliza a caixa de entrada do Gmail certamente já reparou que, à frente do assunto, aparece visível também um excerto do conteúdo do email. Esse conteúdo não é mais do que o início do email, daí que muitas vezes a informação que surge é o famoso aviso “caso não consiga visualizar esta newsletter corretamente, clique aqui”. A boa prática é utilizar o preheader para fornecer um pouco mais de informação que possa aumentar as probabilidades de abertura do email.

 

  1. HEADER

Normalmente inclui um logótipo ou uma outra imagem que identifique a marca. É uma prática comum, mas que traz um problema associado: está provado que os emails com headers vão quase sempre parar à aba “promoções” do Gmail, caso ela esteja ativada. Eliminar o header poderá ser útil para que o email chegue à Inbox principal, o que aumenta significativamente as taxas de abertura (se a identificação da marca for de extrema importância deve deixar-se o header).

 

  1. CORPO DO EMAIL

Seja breve… sem ser chato – respeite o tempo do seu leitor escrevendo emails concisos e claros. Um email longo dificilmente conseguirá a atenção do leitor. O mais certo é que o deixe para depois e nunca mais volte, se ele tiver algum interesse. Caso não tenha, na próxima talvez nem o abra.

Hierarquize a informação – faça uso da técnica jornalística da pirâmide invertida, o mais importante vem primeiro. Caso o destinatário leia apenas o primeiro parágrafo, não deixará de ter recebido o essencial da mensagem.

Facilite o processo de leitura – como? Utilizando subtítulos, bullets, etc., ou seja, separando o conteúdo em pequenos blocos. E evite os anexos.

Inclua um Call to Action – pode ser um mero link a dizer “ler mais” ou um botão para comprar, por exemplo. O call to action é um elemento essencial de uma newsletter. Se quer que o destinatário faça qualquer coisa, peça-lhe para ele a fazer.

 

  1. OPÇÕES DE PARTILHA

Inclua botões de partilha e ligação a redes sociais como o Facebook, Twitter e outras, e também a opção de encaminhar de forma rápida a própria newsletter.

 

  1. UNSUBSCRIBE & UPDATE PREFERENCES

A primeira opção é legalmente exigida no envio de qualquer newsletter, permitindo aos subscritores abandonar a mailing list se for essa a sua vontade. A segunda permite-lhes atualizarem as suas informações de contacto, contribuindo para manter a base de dados atualizada.